Qual uso do gás cortador de plasma: breve guia

O corte a plasma gera inúmeras perguntas, mas uma das perguntas mais comuns é: “Qual gás um cortador a plasma utiliza?” Essa dúvida surge porque o gás escolhido para os cortadores a plasma da Hypertherm impacta significativamente os resultados, o desempenho e as despesas operacionais.
 
Compreender os vários gases empregados pelo seu cortador a plasma e seus efeitos na qualidade do corte pode ajudar na tomada de decisões informadas. É essencial selecionar um gás que complemente o tipo de metal a ser cortado.
 
Continue lendo para explorar os gases utilizados pelos cortadores de plasma.

QUE GÁS É UTILIZADO EM UM CORTADOR DE PLASMA?

O corte a plasma, um processo simples, porém potente, envolve a passagem de um arco elétrico através de um gás dentro de um bico de cobre restrito. O calor intenso do arco eleva a temperatura do gás, transformando-o em plasma.
 
Posteriormente, a condutividade elétrica do plasma transfere o arco para o metal, permitindo que o gás em alta velocidade corte o metal sem esforço.
 
Como é evidente, o gás desempenha um papel fundamental no corte a plasma. Embora as propriedades do metal sejam significativas, a escolha do gás dita os resultados alcançados.

Então, que gás um cortador de plasma utiliza?

Aqui estão três opções comuns: ar comprimido, oxigênio e argônio-hidrogênio.

AR COMPRIMIDO

O ar comprimido é altamente adaptável e econômico, adequado para cortar vários metais, como aço inoxidável, aço-carbono e alumínio. Além disso, pode servir como gás primário ou como fonte secundária de combustível.
 
Além de ser acessível, o ar comprimido não deixa resíduos durante o corte do metal.

OXIGÊNIO

Reconhecido por produzir cortes limpos e acelerar velocidades de corte em aço carbono, o oxigênio se tornou a opção preferida para corte de aço-carbono. Além disso, tem um bom desempenho em conjunto com combustíveis secundários.
 
No entanto, o oxigênio não é adequado para cortar alumínio ou aço inoxidável devido à sua ineficácia em superfícies brilhantes.
 

ARGÔNIO-HIDROGÊNIO

Embora o argônio seja relativamente caro, ele não reage com os metais que corta, aumentando a estabilidade do arco plasma. No entanto, devido à sua baixa condutividade, necessita de emparelhamento com um gás secundário como o hidrogénio.
 
Uma mistura de argônio-hidrogênio proporciona cortes e superfícies precisos e suaves em alumínio e aço inoxidável. Além disso, a excepcional condutividade térmica do hidrogênio facilita o resfriamento rápido do metal fundido.

Selecionando o gás apropriado

Na escolha do gás devem ser considerados fatores como o material a ser processado, restrições orçamentárias e qualidade de corte desejada.
 
Embora esse processo de tomada de decisão possa parecer assustador, buscar a orientação de uma fábrica de máquinas de corte a plasma CNC garante escolhas informadas e adaptadas às necessidades da sua aplicação.
 
Beneficie-se de nosso conhecimento especializado, que abrange a compreensão das operações do cortador a plasma e o atendimento de dúvidas como: “Que gás um cortador a plasma usa?”
 
Qual uso do gás cortador de plasma: breve guia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *